Passeatão dos Banrisulenses leva alegria, mobilização e unidade às ruas de Porto Alegre

27.10.13 – Vamos a um exercício para ter uma noção do tamanho da mobilização dos Banrisulenses. Já sabemos que greve não se mede. Também que não se mede o tamanho da vontade de conquistar direitos. Mas vamos combinar que chegar ao 37º dia de uma greve com um Passeatão Estadual dos Banrisulenses que trouxe caravanas de companheiros de todo o Estado dá uma boa medida do quanto ainda há fôlego. O Passeatão Estadual dos Banrisulenses levou alegria às ruas do centro de Porto Alegre no início da tarde desta sexta-feira, 25/10. Não se mede tamanho de alegria, mas o tamanho do Passeatão dá uma noção muito boa da força da nossa categoria.
 
Os Banrisulenses marcaram os 37 dias de greve com uma Passeata que saiu do ponto que já se acostumou com a nossa presença. Desde a manhã da sexta, a Caldas Junior ficou fechada para a nossa mobilização. Vito Gianotti, o professor que ensina história da luta dos trabalhadores no Brasil e no mundo, conversou com os Banrisulenses por duas horas num esquenta do Passeatão que foi crescendo em tamanho.
 
O funcionário do Banrisul Raphael Zanatta trabalha na agência PUC. Raphael é também músico e compõe. Além de mandar bem com Raul Seixas por mais de uma hora, o bancário compôs uma música especial para a greve. Chamou-a de banco rock ou algo parecido.
 
Ao meio-dia, os Banrisulenses deram os primeiros passos. A caminhada dobrou na Siqueira Campos, e foi até a General Câmara. Enquanto a vanguarda já havia dobrado À esquerda na Sete de Setembro, o final do Passeatão ainda dava passos na Siqueira Campos. Era uma baita de uma caminhada.
 
Depois, os Banrisulenses subiram a Avenida Borges de Medeiros e ingressaram na Jerônimo Coelho. Nova curva à esquerda e já se podia vislumbrar a Praça da Matriz, a Catedral Metropolitana e o Palácio Piratini, destino da caminhada. Os bancários então foram recebidos pelos trabalhadores do Semapi e aplaudiram os companheiros trabalhadores do serviço público estadual, apoiando a sua luta.
 
De cima do caminha de som em frente ao Palácio Piratini, o presidente do SindBAncários, Mauro Salles, saudou a luta dos bancários, exaltou o tamanho do Passeatão e reiterou a importância do governo do Estado, sócio majoritário do Banrisul, de intermediar avanços na proposta do banco em relação à ampliação de direitos dos trabalhadores (assista ao vídeo da fala do presidente Mauro Salles aqui).
 
Fonte: Imprensa SindBancários Crédito fotos: Jackcson Zanini
 
 

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar