Fim do plebiscito se acelera na Assembleia Legislativa

PEC 280/2019 pode ir à votação em plenário no parlamento gaúcho em até 20 dias e facilitar a privatização do Banrisul, Procergs e Corsan

Bastaram sete minutos de sessão extraordinária na Assembleia Legislativa no início da tarde da segunda-feira, 5/4, para que a PEC 280/2019, avançasse na direção da retirada do plebiscito da Constituição Estadual para entregar empresas públicas da Constituição Estadual. A venda de Banrisul, Procergs e Corsan se acelerou e ficou ainda mais próxima de ir a plenário após mais um passo na Comissão de Segurança e Serviços Públicos após rejeição de parecer de mérito contrário a PEC 280/2019.

Pelos prazos regimentais, as duas sessões necessárias para aprovação da retirada do plebiscito podem ocorrer em até 20 dias.

O placar da votação rejeitou parecer do presidente da Comissão de Segurança e Serviços Públicos, deputado Edegar Pretto (PT). Tal parecer argumentava que a alteração dos parágrafos 2º e 5º da Constituição Estadual era inconstitucional por duas razões. O entendimento dos três deputados que votaram a favor do parecer é que a inconstitucionalidade da PEC 280 reside no seu procedimento de votação: ela não poderia ser votada, a não ser que fosse convocada uma assembleia constituinte.

Em outra direção, a alegação de inconstitucionalidade aventava um vício de origem na Proposta de Emenda Constitucional 280, de setembro de 2019. Apresentada pelo deputado Sergio Turra (PP), que votou contra o parecer, e com a assinatura de outro 24 deputados, a PEC 280 teria que ser apresentada não por integrantes do Poder Legislativo, mas sim do Poder Executivo.

Caberia, portanto, ao governador Eduardo Leite (PSDB) apresentar uma PEC e não terceirizar o desgaste de excluir o debate e a decisão do povo gaúcho apenas à Assembleia Legislativa. O governador chegou a dizer, ao justificar o fim do plebiscito para decidir o futuro do Banrisul, Procergs e Corsan, que os gaúchos não estão informados suficientemente e não estariam aptos a decidir.

Com essa votação da segunda-feira, a velocidade da PEC 280 se acelerou e acendeu o sinal vermelho para os Banrisulenses. Agora, a PEC 280/2019 vai para o Departamento de Assessoramento Legislativa (DAL), da Assembleia Legislativa, para seguir seu curso no parlamento. A tendência é que sejam necessários mais 20 dias para transitar em mais uma comissão de mérito antes de ir para votação em Plenário.

Quer dizer, a PEC 280/2019 tem 10 dias para ir para outra comissão de mérito, provavelmente a Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle. Depois de sessão nesta última, poderá ir a Plenário, se aprovada. E o envio para plenário pode ocorrer mesmo que audiências públicas não tenham sido realizadas.

As Propostas de Emenda Constitucional têm tramitação sumária, segundo o Regimento Interno da Assembleia Legislativa. Isso significa que, num prazo de até 20 dias, o Banrisul pode estar muito mais perto de ser vendido.

A reunião extraordinária da segunda-feira precisou ocorrer porque o presidente da Comissão de Segurança e Serviços Públicos, deputado estadual Edegar Pretto, conseguira ganhar tempo na sessão da quinta-feira, 1º/4. Naquela ocasião, o deputado Gerson Burmann (PDT) pediu vistas ao, com duas horas de prazo.

Como retorno dessas duas horas ocorreria apenas após o meio-dia, a sessão precisou ser encerrada, na medida em que o Estado já entrara em ponto facultativo por conta do feriado de Páscoa.

Diga aos deputados: Deixa a gente decidir!

Clique nesta linha e mande um recado para os deputados estaduais pela ferramenta Dialoga, plataforma colaborativa online do SindBancários. Deixa a gente decidir o futuro do nosso patrimônio público!

Veja como votaram os deputados na reunião extraordinária da Comissão de segurança e Serviços Públicos. Quem votou SIM, ficou a favor dos Banrisulenses, da Procergs e da Corsan. Quem disse NÃO, ficou contra os interesses do povo gaúcho.

SIM

Edegar Pretto (PT)

Jeferson Fernandes (PT)

Gerson Burmann (PDT)

NÃO

Gilberto Capoani (MDB)

Dirceu Franciscon (PTB)

Elizandro Sabino (PTB): Foi relator de parecer de constitucionalidade na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Faisal Karam (PSDB)

Sérgio Turra (PP): Autor da PEC 280/2019.

Franciane Bayer (PSB)

Tenente Coronel Zucco (PSL)

Fábio Ostermann (NOVO)

Neri o Carteiro (SOLIDARIED)

Veja os rostos dos deputados estaduais que votaram contra Banrisul, Corsan e Procergs públicos

Assista à íntegra da sessão da segunda-feira, 5/4, na Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa

Fonte: Imprensa SindBancários

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar