2021: Licença-paternidade será de 28 dias no Santander

Ampliação é pauta histórica do movimento sindical bancário, que já havia conquistado, na Campanha Nacional dos Bancários de 2016, a ampliação para 20 dias. Para fazer jus ao direito, bancários devem concluir o curso de paternidade responsável

A partir de janeiro de 2021, a licença-paternidade no Santander será de 28 dias. A medida vai ao encontro de uma pauta histórica do movimento sindical, a licença parental de seis meses tanto para o pai quando para a mãe. Na Campanha Nacional dos Bancários de 2016, a categoria conquistou a ampliação da licença-paternidade para 20 dias, nos termos da Lei 13.257, promulgada pela ex-presidenta Dilma Rousseff. 

“Embora a licença parental de seis meses para ambos os pais ainda esteja distante, reconhecemos e valorizamos esta orientação global do grupo Santander, acatada pela operação brasileira. As licenças maternidade e paternidade são direitos da criança. A ampliação da licença-paternidade de 5 para 20 dias, conquistada em 2016, nos termos previstos na lei 13.257, já representou um importante passo na luta pela paternidade responsável e relações compartilhadas. Agora, no Santander, são 28 dias. Continuaremos a mobilização para que seja ampliada ainda mais”, destaca a diretora do Sindicato e bancária do Santander, Lucimara Malaquias. 

Para fazer jus à licença-paternidade de 28 dias, o bancário deve concluir curso de paternidade responsável.

“O curso, além de pré-requisito obrigatório para a ampliação da licença-paternidade, é uma oportunidade de enriquecer ainda mais o convívio entre o pai e o futuro filho, compartilhando as responsabilidades e fortalecendo vínculos afetivos”, diz a diretora do Sindicato. 

Fonte: SPBancários

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar