Assembleia não autoriza venda de patrimônio da Associação Brasil

 

Por falta de informação, a venda de patrimônio não foi autorizada por 422 votos a 275
Foi realizada no último sábado, 22 de abril, no Clube de Campo – Avelino Vieira em Curitiba, Assembleia Geral Extraordinária que apreciava aprovação de venda ou não de patrimônio da Associação Brasil. Por 422 votos a 275, por falta de informação, a venda de patrimônio não foi autorizada.

Dúvidas como:
a)Quais clubes serão vendidos e como ficarão os associados destas localidades?
b)Se vendidos os clubes o valor será utilizado como? Só na manutenção? Essa manutenção duraria quanto tempo?
c)É possível ação judicial para manter o valor que era transferido pelo HSBC agora pelo Bradesco?
d)Os novos associados, incluindo agora os novos colegas do Bradesco, teriam as mesmas condições de participação como: mesmo valor das mensalidades, direito ao patrimônio em caso de dissolução?
e)Qual é o valor do patrimônio da AB total e individualmente clube a clube? Qual a frequência de associados nos clubes individualmente? Qual a viabilidade dos clubes considerando a integração de novos associados a partir da chegada do Bradesco e seus empregados?
f)Estaria assegurada a transparência das vendas e valores com a participação de leiloeiro ou necessário mais controle e fiscalização?
g)Quais reformas estatutárias necessárias para atender a nova situação da AB?
h)Quantos e qual o valor arrecadado pelos associados aposentados? Quantos e qual o valor arrecadado pelos associados da ativa (ex-HSBC atual Bradesco)? Quantos e qual o valor arrecadado pelos associados “convidados”?
i)Existe algum plano de redução de despesas para adequar a situação à nova realidade?

Sem essas informações básicas a maioria dos presentes à Assembleia entendeu que, enquanto não tiver planejamento mínimo, não devemos nos desfazer do patrimônio. Uma vez derrotado em sua intenção de promover a venda indiscriminada do patrimônio da AB, o atual presidente se retirou da assembleia com o objetivo de impedir que a maioria dos associados pudessem aprovar medidas que garantam transparência e segurança a qualquer alienação do patrimônio da AB.

Ainda assim, a maioria dos associados (422) da AB que se fizeram presentes a Assembleia decidiu pelas seguintes medidas:

– Referendo: Além das questões acima, foi aprovada a constituição de Comissão para contribuir com o atual conselho de administração no processo de formulação de projeto para o futuro da Associação Brasil. E esse projeto deverá passar por referendo dos Associados garantindo a democracia e transparência. Com esse referendo o Conselho de Administração encaminharia o aprovado.

– Acompanhamento do Ministério Público: Foi aprovado, para garantir a lisura, transparência e a segurança jurídica – dar ciência ao Ministério Público de todas as inciativas aprovadas.

– Uma AB para todos: Queremos uma AB que reflita os desejos dos Associados.

Participe das decisões da nossa Associação Brasil.
Adilson Stuzata

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar

  • Sou associado e não fiquei sabendo em tempo desta assembleia.

    José Teófilo Silva