Coronavírus: afastados não devem cadastrar horas negativas

Alguns gestores estão orientando bancários que foram afastados por terem tido contato com colega infectado, a cadastrarem esse período no banco de horas devidas. Sindicato alerta que isso é irregular e que trabalhadores devem denunciar à entidade

O Santander adota o seguinte protocolo de segurança para casos de covid-19 confirmados, em agências ou departamentos: o local é fechado por 14 dias e todos os trabalhadores são afastados. Mas isso só ocorre quando a equipe médica do banco assim indica.

Nesses casos, os afastados que não foram testados positivos, podem ficar em regime de home office ou terem seu ponto eletrônico abonado, isso fica a critério do banco. Mas é importante ressaltar que nenhuma das duas situações (home office ou ponto abonado) deve resultar em adesão ao banco de horas compensáveis. Ou seja, o trabalhador não deve sair do afastamento devendo horas ao banco.

Mas alguns trabalhadores estão sendo mal orientados. O Sindicato dos Bancários de São Paulo apurou que alguns gestores estão indicando a seus subordinados que estão afastados, por terem tido contato direto com positivos para covid-19, que cadastrem o período de afastamento no banco de horas negativo.

“Esta orientação está errada, segundo o próprio RH do banco. É portanto completamente irregular e os bancários do Santander que estiverem passando por isso devem denunciar ao Sindicato”, avisa a diretora do Sindicato e bancária do Santander, Lucimara Malaquias.

Procure o Sindicato

O Sindicato está monitorando todos os locais de trabalho e alertando os bancários.

Para denúncias, entre em nossos canais disponíveis.

Fonte: SP Bancários

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar