Funcionários do BB fazem greve de 24 h em protesto à reestruturação

Em manifestação histórica nesta sexta-feira, 29/01, os funcionários do Banco do Brasil paralisaram suas atividades por 24 horas em protesto ao novo plano de reestruturação que a direção do banco iniciou a partir do último dia 11. A greve de 24 horas foi orientação do Comando Nacional dos Bancários assessorado pela Comissão de Empregados dos Funcionários do Banco do Brasil – CEBB e ocorreu em todo o país.

Praticamente todas as agências fecharam e paralisaram o atendimento em Florianópolis, São José e Palhoça. O mesmo ocorrendo em outras bases sindicais vinculadas à Federação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro – Fetrafi SC, como Blumenau, Chapecó, Criciúma e outros municípios catarinenses.

O plano de reestruturação do BB prevê a demissão de 5 mil funcionários, fechamento de centenas de agências, postos de atendimento e escritórios. Além disto, a extinção da gratificação dos caixas executivos, descomissionamentos, redução do já enxuto quadro dos funcionários e a possibilidade de remoção compulsória dos chamados “funcionários excedentes” dos locais de trabalho. Todas estas alterações acarretarão na precarização do atendimento aos clientes e usuários do BB e a consequente redução da função do banco público no mercado.

“A paralisação no dia de hoje foi muito boa. Muitos bancários entenderam a importância de cruzar os braços. Não foi uma paralisação contra o nosso trabalho, mas para cobrar respeito e dignidade por parte da direção do Banco do Brasil”, explicou o coordenador nacional da CEBB, João Fukunaga.

A Direção do Sindicato dos Trabalhadores do Ramo Financeiro – Sintrafi Florianópolis e Região avalia que houve uma adesão voluntária recorde à manifestação. Nos dias anteriores à greve, os dirigentes percorreram os locais de trabalho distribuindo cartazes e faixas e dialogando com os colegas da importância da participação da categoria. Além disto, foi contratado carro de som que percorreu os municípios da grande Florianópolis e anúncios (spots) em emissoras de rádio para divulgação da manifestação. Para o dirigente do Sintrafi e representante da Fetrafi SC na CEBB, Luiz Toniolo, “os funcionários do BB retomaram o protagonismo das grandes lutas. Verificamos que a adesão dos caixas executivos foi fundamental para o sucesso da manifestação, bem como de escriturários, comissionados da gerência média e supervisores.” “Há de se destacar também, a adesão dos colegas que estavam em home office e atenderam à orientação do sindicato de não logar no sistema neste dia” , concluiu o dirigente.

Retaliações

Mesmo diante dos retrocessos ocorridos com a reforma trabalhista, o direito de greve manteve-se inalterado. Portanto, a Direção do Sintrafi alerta para possíveis retaliações e excessos dos administradores que possam ocorrer nos locais de trabalho. A greve é um DIREITO do trabalhador! Nenhum trabalhador pode sofrer qualquer tipo de discriminação ou retaliação por ter aderido à greve. Caso isto ocorra, denuncie ao sindicato via mensagem whatsApp (048) 999861186 ou no link do “fale conosco” no site do sindicato: seebfloripa.org.br.

Próximos passos

No dia 27/01, a Contraf formalizou um pedido de mediação ao Ministério Público do Trabalho em Brasília. Aguarda-se para que a Direção do BB seja intimada e inicie um processo negocial para solução dos diversos problemas da reestruturação. Em contrapartida, a Assessoria Jurídica do sindicato estuda as ações que possam ser propostas na Justiça do Trabalho para garantir os direitos dos funcionários do BB que serão duramente afetados.

Já nesta segunda-feira a CEBB se reunirá para avaliação dos resultados da manifestação e para definir as próximas atividades e o calendário de lutas.

A Direção do Sintrafi destaca, por fim, que a mobilização deve continuar permanentemente para dialogar com os bancários e buscar novas adesões às lutas coletivas e em defesa do BB público e fortalecido. Nenhum trabalhador sozinho é mais forte que o coletivo. “Juntos somos mais fortes!”

Sintrafi Florianópolis e Região

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar