DIA DE PROTESTO NO BB

Nesta quarta-feira, dia 12/02, os bancários de Florianópolis realizaram diversos atos contra a reestruturação disfarçada, chamada de Programa Performa. A Direção do SINTRAFI Floripa, com a adesão espontânea de funcionários ao movimento, retardaram a abertura de 3 agências de atendimento varejo, 1 escritório exclusivo PF e 2 agências empresa na capital catarinense.

Foi um dia nacional de luta em defesa do Banco do Brasil  em que os funcionários vestidos de preto mostraram seu descontentamento  e indignação com as alterações no PCS (plano de cargos e salários) que extingue cargos, cria outros, reduz comissões, salários e a PLR.

 Para o Dirigente do SINTRAFI e representante da federação na CEBB, Luiz Toniolo, “a manifestação dos funcionários é justa pois com a justificativa de modernizar e adequar-se ao mercado, fazem alterações que reduzem direitos dos trabalhadores, achatam salários, substituindo  o rendimento fixo por renda variável  e sujeitando os funcionários ao cumprimento de metas abusivas e mal dimensionadas. Esquecem, ainda, que o verdadeiro responsável  pelos resultados do BB é o seu funcionalismo e que precisa ser valorizado”.

A direção do BB, em conformidade com as diretrizes da área econômica do governo Bolsonaro, implanta as políticas de desmonte do banco público, sem diálogo com a representação sindical gerando insegurança jurídica.  Além disto, desvaloriza o trabalho dos funcionários concursados para beneficiar os executivos da alta administração que foram indicados politicamente e, sobretudo, com claros conflitos de interesse em relação aos interesses do banco público.

Durante o ato, Dirigentes distribuíram o boletim O Espelho,  produzido pela Contraf-CUT ,  que trata exclusivamente de assuntos do BB,  e dialogaram com funcionários e clientes sobre o papel  do Banco do Brasil e a importância da manutenção do banco público para a sociedade.

Segundo o Dirigente André Luiz Alves a atividade foi muito bem recebida pelo funcionalismo e a população em geral. “Os trabalhadores, atualmente, vivem em um clima de medo com as constantes ameaças de descomissionamento e remoção compulsória e a presença de representantes do Sindicato nestes momentos traz a segurança necessária para o bancário”.

Os protestos aconteceram, também, na redes sociais com publicação de fotos das manifestações e a hashtag #deformaBB,  em referência ao projeto Performa.

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar