Em Assembleia Bancários repercutem indignação da Categoria com MP 905

Encontro realizado na noite desta quarta-feira foi o primeiro passo para construção de uma grande luta pela manutenção da jornada de seis horas e contra o trabalho aos sábados.

Após o Presidente da República Jair Bolsonaro editar a Medida Provisória 905/2019, em 11 de novembro, uma onda de indignação tomou conta das agências e postos de trabalhos bancários. Desta forma na assembleia realizada na noite desta quarta-feira, 20, a indignação ganhou impulso e os bancários decidiram se mobilizar nesta quinta-feira, 21/11, e participar em Florianópolis do Dia Nacional de Luta contra a MP 905.

A partir das primeiras horas da manhã, dirigentes do Sindicato estarão trabalhando para deixar claro aos colegas e à população os efeitos danosos da MP 905 sobre a vida de todos os trabalhadores.

O presidente do SEEB Floripa, Marco Silvano, ressaltou que o encontro da noite desta quarta foi um chamado à mobilização. “Percebemos que parcela significativa da categoria permanece anestesiada, ou não entendeu o que está acontecendo ou está com medo de reagir. Precisaremos de todos juntos nesta luta, nosso objetivo é mostrar nacionalmente que a nossa categoria é forte e sabe responder às ameaças de governos alinhados com banqueiros. Temos certeza que todos que estiveram na assembleia serão agentes multiplicadores e que esta indignação irá se transformar em uma forte mobilização para barrarmos mais este ataque, não só aos bancários mas aos trabalhadores de maneira geral, pois a MP 905 vai muito além das questões específicas que estamos debatendo.”

Precisamos debater não só com a categoria mas com toda população “Não tem lógica e é um absurdo dizer que a MP 905 vai criar mais empregos. Mentiram que iam criar milhões de empregos com a reforma Trabalhista e temos mais de 12 milhões de desempregados. Não se gera emprego aumentando carga horária de seis para oito horas diárias. Se um trabalhador tem que ficar mais tempo no trabalho, ele trabalha mais e o patrão não precisa contratar mais ninguém, pois a MP aumenta carga horária e reduz a renda”, salienta Silvano.

SEEB Floripa

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar