Sindicato impede Bradesco de expôr clientes e funcionários

Com três casos suspeitos de coronavírus na agência Ponte do Imaruim, banco tenta abrir sem seguir protocolos

Nesta sexta-feira, 10, dirigentes do Sintrafi impediram a abertura da agência localizada na Palhoça, exigindo que o Bradesco aguarde o resultado dos exames e caso confirmado os contágios realize a desinfecção do local. Reabrindo somente após a desinfecção e substituição da equipe que manteve contato com os possíveis infectados.
No momento em que a irresponsabilidade dos agentes políticos expôs a sociedade catarinense a própria sorte e os números de internações e óbitos crescem rápido demais no estado, o Bradesco resolve retroceder e não cumpre o que vinha praticando até então.
Para o dirigente do Sintrafi Carlos Wilson de Souza (Gijo) a preservação da vida deve estar acima dos interesses econômicos “Não podemos brincar de roleta russa com a vida das pessoas, sabemos que as UTI’s da região estão próximas da sua capacidade máxima. É inadmissível a postura do banco neste momento crucial de combate a Pandemia”.
A diretoria do Sintrafi alerta que casos suspeitas de coronavírus devem ser imediatamente denunciados ao Sindicato para exigência das medidas de proteção a saúde e a vida dos trabalhadores. Entre em contato com whatsapp da secretaria de comunicação (48)999861186 ou diretamente com um dirigente do seu segmento.

Sintrafi

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar