Como em 1886, um 1° de Maio de luta

Sabendo da responsabilidade de nesse momento mantermos o distanciamento social em favor da vida, nossos corações se unem, aguardando a oportunidade de sairmos novamente às ruas, para construirmos na luta, o novo amanhã.

A data rememora e consagra a luta dos trabalhadores de Chicago, que foram duramente reprimidos pela polícia após uma greve que exigia dos patrões o cumprimento da jornada de 08 horas, já aprovada por lei.

Em 2019, o 1° de maio foi marcado por grandes manifestações de rua no mundo inteiro, reunindo na França milhares de trabalhadores e no Brasil, unificando de forma inédita todas as Centrais.

Aqui como em outros países, na pauta a preservação dos direitos trabalhistas e previdenciários e a luta contra as terceirizações e a precarização do trabalho.

Neste ano, sem podermos ir às ruas em razão da pandemia, mais necessário ainda nos unirmos, em todo o mundo.

Reafirmamos a urgência da construção de uma nova sociedade, mais justa e mais humana. Onde a renda e as oportunidades sejam pra todos e onde os sonhos possam ser sonhados, sem preconceito ou discriminação.

Sabendo da responsabilidade de nesse momento mantermos o distanciamento social em favor da vida, nossos corações se unem, aguardando a oportunidade de sairmos novamente às ruas, para construirmos na luta, o novo amanhã.

Onde nada será como antes.

Parabéns aos bancários e bancários.
Parabéns aos que estão nas unidades e agências, garantindo o atendimento dos serviços essenciais a sociedade.
Parabéns aos que estão em casa, trabalhando de forma remota, mas atentos também às necessidades dos clientes e usuários.
Parabéns aos que sabem da importância de se preservarem, conscientes de que cuidar da sua saúde é fundamental para a vida de todos.

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar