Não mexam nos bancos públicos e nas empresas públicas!

Ato em Brasília reuniu milhares de pessoas para protestar contra as políticas do governo Bolsonaro e do ministro Paulo Guedes

Milhares de pessoas foram às ruas nesta terça-feira (30), em Brasília, para protestar contra a política econômica do governo de Jair Bolsonaro (PSL). Trabalhadores de bancos e empresas públicas se uniram a militantes de diversos movimentos sociais para o Dia Nacional de Mobilização e Luta contra a política do ministro da Economia, num ato que se espalhou pelo entorno da Esplanada dos Ministérios.

Com cartazes e palavras de ordem, trabalhadores davam o recado: Não mexam nos bancos públicos e nas empresas públicas! Outros temas também estiveram em evidência, como a defesa dos direitos dos trabalhadores.

Presente na manifestação, o secretário geral da Fetrafi-SC, Jacir Zimmer, ressaltou que a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania ganha mais força a cada dia. “Precisamos ampliar esse debate nos estados e municípios. Envolver a sociedade. Fazer com que conheçam as maldades que estão sendo praticadas pelo governo Bolsonaro contra os trabalhadores e trabalhadoras, do campo e da cidade”, disse ele.

Na avaliação do dirigente, Bolsonaro tenta “divertir” a população com seu “jeitão simples”, enquanto promove, na surdina, uma política de destruição de direitos, de destruição das empresas públicas, que são patrimônio da população brasileira.

Jacir fez também uma referência voltada aos dirigentes da Federação dos Trabalhadores em Instituições Financeiras de Santa Catarina (Fetrafi-SC) e aos sindicatos filiados. “Precisamos aprofundar o debate com a categoria. Ainda há setores anestesiados, que não assimilaram o que está acontecendo, o que está em curso. Nós, bancários, temos uma história de luta e não podemos recuar nesse momento. Vamos derrotar esse projeto de governo que até agora só fez maldades contra a sociedade”, afirmou. 

Durante a manifestação, a presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Juvandia Moreira, enfatizou a importância da luta em defesa do patrimônio público. “Hoje fizemos o Dia Nacional de Mobilização e Luta contra a política do ministro da Economia, Paulo Guedes, que está entregando as estatais, desmontando o serviço público, como a Educação e a Saúde. Estamos lutando para reverter esse quadro e, nós, bancários de todo o Brasil, estamos aqui porque sabemos a importância de fazer essa luta em defesa do patrimônio brasileiro”, disse.

Juvandia alertou ainda sobre a situação de grande parte dos trabalhadores e trabalhadoras no país. “O Brasil possui mais de 12 milhões de desempregados e tem quase 28 milhões de pessoas que estão em subemprego, no desalento, precarizados. Não podemos permitir que entreguem as estatais, tudo isso vai causar prejuízo para população brasileira. Por isso, queremos emprego e renda”, enfatizou a presidenta da Contraf-CUT.

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar