Sindicalização é um dever de todos

Enquanto setores empresariais se tornam cúmplices das insanidades do Governo Federal, aplaudindo de forma irresponsável o oportunismo de medidas que fragilizam os trabalhadores e as ações dos governos estaduais, o movimento sindical bancário tem dado um exemplo de responsabilidade com a vida da categoria e a população.

Desde o primeiro momento, estabelecemos com os bancos um canal direto de negociação, propondo e exigindo iniciativas que reduzam ao máximo os impactos da pandemia.

Embora a justificada preocupação em manter a atividade econômica e os empregos, temos conseguido avançar com a Fenaban no sentido de buscar a preservação da vida das pessoas e ao mesmo tempo atender nas unidades os compromissos com os serviços considerados essenciais neste momento de crise.

Não fosse o histórico de lutas da categoria e o modelo de organização através do Comando Nacional dos Bancários, não teríamos hoje mais de 250 mil colegas atuando em regime teletrabalho ou dispensados das atividades por fazerem parte dos grupos de risco.

O Comitê de Crise, do qual participam representantes dos bancários e da Fenaban, tem se reunido diariamente, buscando soluções que garantam a saúde e a preservação dos nossos direitos.

Além da garantia do emprego já conquistada com os grandes bancos, aguardamos que o setor financeiro se comprometa a prorrogar nossa CCT e acordos, suspenda imediatamente a cobrança de metas e garanta toda a segurança nas situações em que for imprescindível a presença nas unidades.

Esse é o momento de nos unirmos, fortalecendo as entidades e ampliando a sindicalização.

Juntos venceremos essa batalha e todas as demais que virão.

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar